Um projeto Menu

Círculo da Inovação

Não é uma pessoa fácil mas facilita a vida às pessoas. E dá-lhes música

Ricardo Bramão

Diretor Talkfest

Gerir Talento

Não é uma pessoa fácil mas facilita a vida às pessoas. E dá-lhes música

Ana Maria Pimentel

O sonho de qualquer melómano será fazer da vida um festival… de música. A vida de Ricardo Bramão passa muito por aí mas esse não era o sonho. À música junta como área de paixão os recursos humanos

Antes de aparecerem os primeiros raios de sol já há muito que se sabe os cartazes para os festivais de verão. Antes disso ainda Ricardo Bramão anda a discutir o assunto a sério. Fundador da Aporfest – Associação Festivais de Música – organização que tem sido um motor “no desenvolvimento e investigação na área e na interligação de todos os players do mercado”, junta a estas funções as de director do Talkfest.

A carreira começou longe da música, “nada estava previsto”, mas “a magia por trás dos concertos” sempre o encantou, a falta de regras, a liberdade e o facto de ser um espectáculo construído a partir e para o inesperado. Foi em 2011 numas férias na Comporta que ele e os amigos se juntaram para “discutir o estado de arte” dos festivais de verão. O que podia ter sido apenas uma conversa de fim de tarde continuou a ecoar na cabeça de Ricardo. Daí à criação de um fórum sobre festivais de música catalisado pela diretora de Marketing do ISEG foi quase instantâneo.

Na associação vai dividindo o tempo que é como quem diz dividindo as paixões. Ricardo é um dos sortudos que trabalha nas áreas, entre a Aporfest e a gestão de recursos humanos em modo freelancer. O empreendedorismo “tem a vantagem de estar muito ligado às pessoas e aos serviços”

Se houvesse uma palavra para o caracterizar seria “exigência” talvez por isso assuma que numa “primeira impressão não é uma pessoa fácil”. Foca-se nos objectivos, luta por eles e depois de ver que quem está a seu lado é capaz, gosta de lhes “dar asas”. A idade e a experiência foram-no tornando “menos rebelde e mais cordato”, mas não é por isso que não tem a rebeldia de não arriscar: “Se for fácil é bom, é prazeroso, mas passa rápido.”

UMA IDEIA

“Colocar-se nos sapatos dos outros e da mesma forma aumentar o nível de introspecção". Todos erramos (mas custa-nos a admitir essa falha), mas apontamos facilmente a falha no outro, não tendo a mesma capacidade de análise. São dois pontos ligados à parte humana, mas que quando bem trabalhados pelas organizações (públicas, privadas, grandes, pequenas) aumentarão a produtividade, aquilo que somos permanentemente acusados de não ter”

UM DESAFIO

“Potenciar a rentabilidade de um projeto é permitir que este cresça a nível do seu número de recursos humanos, algo difícil nos dias de hoje, mas só com estes (têm sempre uma ideia, uma forma mais rápida de se chegar a um objetivo, uma outra experiência) se conseguirá chegar de forma mais célere a determinadas metas, porque estas são também limitadas e adaptadas a um tempo exato. Tudo hoje é visto como um custo, mas investir no recurso humano certo trará o maior crescimento!”

Gerir Talento

Ver mais