Um projeto Menu

Círculo da Inovação

Quando o xadrez e o jazz se encontram dá Pedro e a dança da chuva

Pedro Baptista

CE Marketing Samsung

Foco no Consumidor

Quando o xadrez e o jazz se encontram dá Pedro e a dança da chuva

Ana Maria Pimentel

Fez “um bocadinho de tudo” antes de chegar à gigante tecnológica. Marcas cravadas na pele que lhe moldaram o caráter e a acção

Agora está na Samsung empresa que sempre lhe "suscitou curiosidade". Na P&G, Pedro Baptista viveu “anos fantásticos” que ainda hoje são uma referência e que se traduziram na maior escola de marketing que podia ter frequentado. Mas foi na Universidade Católica que aprendeu a ser líder e trabalhador, onde começou a vontade de liderança. Vivia na margem Sul e estudava com colegas de backgrounds muito distintos. Tinha que acordar cedo para estar a horas nas aulas da manhã e, à noite, era sempre o último a chegar a casa.

Hoje sabe que o Marketing não se aprende na faculdade de gestão, "têm que se sofrer as dores das vendas." E nunca se pode descurar a vertente dos recursos humanos. Acredita cada vez mais que as avaliações e gestão de carreiras são fulcrais. E tudo isto em conjunto é gestão. Sabe das coisas assim, em conjunto. É "muito generalista", não sabe "de quase nada, mas de um bocadinho de tudo." É como a sua carreira, generalista.

Tem no discurso frases de quem tem a experiência que só a vida sabe dar, aprendeu que os problemas são essenciais para pensar. Porque "numa empresa quando se faz a dança da chuva, não é para que chova, é para se dançar cada vez melhor." Reconhece que nunca foi capaz de fazer chover, mas é sempre chamado por saber dançar. E, como em todas as danças conjuntas, nunca o faz sozinho.

UMA IDEIA

“Redefinir a nossa proposta de valor como país numa combinação de investimento e despesa smart até 2020.”

UM DESAFIO

“Crescimento da distribuição de proximidade, com sortidos limitados e forte presença de marcas próprias, criava um novo desafio para os fabricantes. Os investimentos de marketing eram substituídos por descontos directos, numa escalada promocional contribuindo para uma percepção geral de indiferenciação dos produtos e serviços dos fabricantes. Neste contexto, desenvolvi um criterioso projecto de CRM cujo objectivo era identificar e comunicar de forma personalizada com os lares mais valiosos do nosso país, cujo consumo chegava a representar duas vezes um lar médio e era enviesado para marcas de fabricante. Através de um trabalho profundo de angariação de dados e complexas ferramentas de segmentação foi possível comunicar, medir e gerar um crescimento de negócio de 16%, transversal às várias áreas de negócio.”

Foco no Consumidor

Ver mais