Um projeto Menu

Círculo da Inovação

Tens um sonho? Partilha-o comigo

Sandra Correia

Founder Pelcor

Criar Valor

Tens um sonho? Partilha-o comigo

Ana Maria Pimentel

Detesta obrigatoriedade e proibições. Seduz-lhe a independência. Sandra Correia é uma empreendedora e ajuda inovadores

A rebelião e a vontade de ir contra o estabelecido também são uma forma de empreendedorismo. Pelo menos é assim que se alinha o pensamento de Sandra Correia. A mulher que fundou a Pelcor é conhecida por olhar para um objecto, um material e fazer coisas nunca antes vistas com eles, e não só.

Ainda se lembra do primeiro trabalho com a obrigatoriedade de andar de fato e a proibição de andar de calças de ganga. Tinha que vender seguros e fazia-o bem. Fechou uma, duas, três grandes contas à primeira. Na terceira aparece no gabinete do chefe de calças de ganga e carta de demissão na mão. Não valia a pena dizerem nada. Já não ia trabalhar mais ali, no sítio que lhe tinha castrado a independência.

Ainda que sem trabalho volta por opção para o mundo onde nasceu. Vai para a empresa do pai trabalhar em cortiça, a matéria que se confunde com Portugal. Foi para o meio dos operários aprender a mexer maquinaria, porque “se queria ser líder tinha que saber tudo”. Mas no meio da felicidade sabia que o negócio dos discos para garrafas de champanhe era o sonho do pai, mas não o dela.

Na passagem do milénio aproveita o excedente de matéria-prima para “encontrar a melhor solução no meio dos problemas”. Nasce o primeiro guarda-chuva em pele de cortiça que faz sucesso numa feira em Espanha. Aquele era o caminho, nasce a Pelcor que, no meio de tudo, queria “inovar sobre a inovação”.

A resiliência de Sandra fá-la partilhar o know-how da experiência de internacionalização e exportação. Agora é mentora num programa por ela criada – A new begining for Portugal – nome que pediu emprestado ao programa de Obama para o qual foi convidada com mais 27 empreendedores de vários países.

Sob o mote “tens um sonho? Partilha-o comigo” já ajudou mais de 400 empreendedores “física e emocionalmente” e a filosofar o “mutualismo”.

UMA IDEIA

“Criação de um programa de partilha de experiências concretas, entre empreendedores sénior e jovens, assente num processo de mutualismo. Ou seja, uma das maiores dificuldades que os empreendedores sentem é: sei onde quero chegar, tenho os meus objetivos, mas não sei como chegar ou atingir esses objetivos. Nestas situações é vital existir em Portugal um programa que permita aos empreendedores sénior, que já percorreram esse caminho, partilhar com os mais jovens, como devem fazer e por onde devem ir. Incluindo mesmo a partilha de networking, adaptado a cada área de negócio. Em Portugal temos ainda receio em partilhar como alcançamos os nossos objetivos, falamos muito do que atingimos, mas não sobre o que tivemos de fazer para alcançar esses objetivos. Era importante que a partilha fosse mais aberta. Isto poupa tempo aos mais jovens e ajuda a evitar erros.”

UM DESAFIO

“Em 2010, a Pelcor recebeu a visita de uma equipa do MoMA (Museu de Arte Moderna) de Nova York. Vieram visitar a Pelcor e conhecer os nossos produtos com o objetivo potencial de compra. Escolheram uma série de amostras e pediram para que as mesmas fossem enviadas pela UPS para depois analisarem com a equipa residente. Fiquei a pensar no assunto e, como o MoMA seria um cliente tão importante para a Pelcor, decidi não enviar as amostras pela UPS, mas ir eu própria até NY, levar as amostras e fazer a reunião localmente. Posso dizer que foi a melhor opção e por causa desta “entrega” a Pelcor foi fornecedora do MoMA durante quatro anos. Um desafio ultrapassado e que só acrescentou valor à Pelcor e ao nossos negócio, além do prestígio que trouxe para Portugal nos USA.”

Criar Valor

Ver mais