Um projeto Menu

Círculo da Inovação

Sentença de vida

Pedro Oliveira

Project Leader Patient Innovation

Criar Valor

Sentença de vida

Ana Maria Pimentel

Uma visão universitária que se viria a concretizar. Pedro Oliveira é investigador da Universidade Católica e empreendedor. Ou vice-versa

A perceção que a inovação e a gestão iam fazer parte da sua vida chegaram na faculdade, como que se estivesse a adivinhar o que viria a ser. “Muito mais que investigar gostava de implementar. Enquanto investigador, quando os resultados não davam gostava de implementar.”

Depois do curso em Engenharia Naval no IST, Pedro Oliveira fez o doutoramento em Gestão na Carolina do Norte. E ficou sempre com um pé em Boston no “ecossistema da inovação”. Aquela visão que tinha tido nos tempos de estudante tornou-se real depois da criação do Patient Inovation. Uma daquelas ideias que deixa nos outros a pena de não terem sido os autores.

Enquanto investigava percebeu que “havia muitos doentes que tinham criado várias formas de lidar com as suas doenças” e lançou a plataforma que cria patentes e faz investigação médica das soluções dos doentes. Já houve inovações que salvaram vidas, 600 foram partilhadas. No meio de todas as histórias que conta lembra-se do homem a quem os médicos destinaram a morte e que salvou a própria vida com um suporte aórtico por ele criado. Além de ter agarrado a vida, já salvou a de mais 76 pessoas com a mesma sentença.

Pedro divide o tempo entre as viagens pelo mundo inteiro através do projeto (que mais que investigação é uma plataforma internacional), a família e os alunos do MBA, com quem partilha visões e experiências acerca de inovação e empreendedorismo. A aventura move-o. Atrevemo-nos a dizer que a doença dá-lhe saúde.

Professor, investigador, empreendedor? Anda pelo mundo a salvar vidas.

UMA IDEIA

“Devíamos começar a educar os jovens mais cedo para a importância de uma cultura empreendedora, estudando casos reais de sucesso e insucesso, mostrando que arriscar e falhar é normal. Esta atitude deveria ser passada logo no ensino primário e depois de forma mais consistente no secundário. Aliás isto ajudaria a mostrar-lhes a importância da educação.”

UM DESAFIO

“O lançamento de uma plataforma aberta, global, multilingue na área da saúde (como o Patient Innovation) levantou inúmeros desafios e questões complexas relativas à segurança, aos diferentes regimes jurídicos, às questões de propriedade intelectual No início poucos acreditavam que o projeto pudesse ser implementado. Vários tentaram impedir que ele tivesse sucesso. Felizmente conseguimos lançar a plataforma e em dois anos colecionamos mais de 600 inovações, oriundas de uma comunidade global superior a 37.000 doentes ou cuidadores - e continuamos a crescer a mais de uma inovação por dia (contando apenas as que são aprovadas pela nossa equipa médica).”

Criar Valor

Ver mais