Um projeto Menu

Círculo da Inovação

'Truque digital' pode colocar em risco milhões de carros

Tiago Oliveira

Alexander Koerner

Milhões de carros estão sujeitos a um aparelho de aquisição fácil que capta os sinais do sistema de autenticação de controlo remoto

De acordo um estudo da Universidade de Birmingham e da empresa Kasper & Oswald, mais de 100 milhões de carros lançados entre 1995 e 2016 pelo grupo Volkswagen podem ser acedidos remotamente por hackers. Mas não são os únicos

É o caso que está a marcar a agenda do mundo tecnológico, pelos piores motivos. Basta um pequeno dispositivo de rádio que custa à volta de €35 para, em teoria, contornar os sistemas de segurança e abrir as portas de milhões de carros sem ter que partir qualquer vidro.

É a conclusão de um trabalho desenvolvido pela Universidade de Birmingham e pela empresa alemã Kasper & Oswald que procurou perceber as vulnerabilidades dos sistemas digitais que começaram a ser mais comuns nos veículos produzidos a partir de meados da década de 1990.

O caso mais grave divulgado pelo estudo diz respeito a perto de 100 milhões de automóveis produzidos pelo grupo Volkswagen entre 1995 e 2016, que inclui marcas como a Audi, a Skoda e a Seat. Muitos estão sujeitos a um aparelho de aquisição fácil que capta os sinais do sistema de autenticação de controlo remoto. Com esses, extensíveis à maioria dos modelos analisados, foi possível à equipa clonar chaves eletrónicas para entrar.

"Ficamos chocados", contou Timo Kasper, da Kasper & Oswald, à BBC. "Milhões de chaves a utilizarem os mesmos segredos? Do ponto de vista da criptografia, isso é um desastre", confessa. Os cientistas já contactaram com a marca, que tem coloborado para resolver o problema e que adianta que muitos modelos lançados entretanto já não são afetados. As entidades acordaram ainda não divulgar o dispositivo nem o método utilizado.

O trabalho revelou ainda um segundo método, mais complexo e menos eficaz, através do qual conseguiram encontrar entrar em carros produzidos pela Alfa Romeo, Citröen, Fiat, Mitsubishi, Nissan, Opel e Peugeot. Contudo, ainda não entraram em acordo com as marcas para divulgar. Num mundo em que o digital domina cada vez mais atenções, o objetivo é perceber como proteger estes veículos.

Digitalização