Um projeto Menu

Círculo da Inovação

A face digital dos Jogos Olímpicos

Tiago Oliveira

JEFF PACHOUD

O digital vai ser uma constante no acompanhamento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

No dia em que arranca a maior competição desportiva do mundo, perceba como os millennials vão utilizar as novas tecnologias para acompanhar todos os eventos

É hoje o dia. Por entre garotas do Ipanema e vistas imperdíveis do Cristo Redentor, o Rio de Janeiro prepara-se para receber a cerimónia de abertura das 31ª Olímpiadas e colocar o desporto em festa até 21 de agosto.

Tudo aponta para que estes Jogos Olímpicos sejam os mais vistos de sempre, com uma audiência estimada em mais de 5,6 mil milhões de pessoas, 76% da população global. Mas como é que as novas gerações, os millennials, vão acompanhar os eventos desportivos? Da forma tradicional ou com recurso às tecnologias que muitos adotaram como uma extensão do seu corpo? É o que o estudo "Win Gold in Digital Olympics" tenta perceber.

De acordo com o trabalho, as pessoas que nasceram a partir de 1980 cada vez olham mais para este tipo de competições como uma forma de experienciar micro momentos. "Partilham vídeos de seis segundos no Vine, seguem os momentos chave no Facebook e vêm vídeos de situações virais no YouTube", cita o "AdNews".

O documento estima que, só nas próximas 24 horas, 45 milhões de millennials irão ver 667 milhões de vídeos, por exemplo. Juntam-se aos 33,9 milhões que utilizarão vários dispositivos para ver os Jogos, o que pode gerar mais de 2 mil milhões de ligações entre Facebook, Twitter e Instagram.

Uma nova oportunidade para empresas e marcas poderem integarir com esses utilizadores numa vertente digital, cada vez mais omnipresente.

Digitalização