Um projeto Menu

Círculo da Inovação

Explosão horas antes de eleições arrancarem na Nigéria

Expresso

Depois de terem sido adiadas por razões pouco claras, os nigerianos aguardam o início das votações. No entanto, uma explosão foi ouvida horas antes da abertura das urnas

Militantes islâmicos terão atacado uma cidade do nordeste da Nigéria, forçando as pessoas a fugirem horas antes do início das eleições presidenciais, disseram os moradores citados este sábado pelo jornal britânico "Guardian". "Nós fugimos, junto com nossas esposas, filhos e centenas de outros", afirmou Ibrahim Gobi, que mora na cidade de Geidam, no estado de Yobe.

Quase em simultâneo, uma testemunha contou que explosões foram ouvidas em Maiduguri, capital do estado vizinho de Borno. E que teriam sido ouvidos disparos de armas e a passagem de aviões da força aérea nigeriana sobre a cidade.

O nordeste da Nigéria foi atingido na última década por ataques do Boko Haram e nos últimos meses várias acções terão sido realizadas pelo Estado Islâmico nesta região da África Ocidental.

A população da Nigéria prepara-se para ir às urnas no sábado, depois do adiamento anunciado no último fim de semana. O anúncio da comissão eleitoral nacional independente (INEC) foi feito às 3h da manhã do último sábado, cinco horas antes das seções eleitorais abrirem. "Desafios" não especificados foram o argumento invocado para a não realização da eleição programada.

Autores