Um projeto Menu

Círculo da Inovação

Tráfico de cocaína da Colômbia punido em Matosinhos com prisão até 8 anos e meio

Lusa

Acusação deste processo surgiu após a Polícia Judiciária ter encontrado 39 quilos de cocaína no fundo falso de um contentor de peles que tinha chegado ao porto de Leixões em 9 de setembro de 2017

O Tribunal de Matosinhos aplicou nesta segunda-feira penas até oito anos e meio de prisão a três pessoas por tráfico de cocaína da Colômbia para Portugal no fundo falso de um contentor.

A única pessoa portuguesa do grupo, uma contabilista de Valença, no Alto Minho, foi condenada a oito anos de cadeia, menos seis meses do que a pena aplicada a dois estrangeiros envolvidos neste caso. Um outro homem estrangeiro, que o tribunal considerou ter tido um papel "menos gravoso" no caso, foi condenado a quatro anos e meio de reclusão, pena suspensa por igual período.

Relativamente a um quinto arguido, de igual modo estrangeiro, o coletivo de juízes de Matosinhos optou pela absolvição, porque "não havia prova suficiente para o enquadrar nos atos em causa". Nas alegações finais, em 14 de janeiro, o Ministério Público (MP) tinha pedido a condenação de todos os cinco arguidos, que estavam acusados pela prática de um crime de tráfico de droga agravado.

A acusação deste processo surgiu após a Polícia Judiciária ter encontrado 39 quilos de cocaína no fundo falso de um contentor de peles que tinha chegado ao porto de Leixões em 9 de setembro de 2017. Segundo o MP, a polícia deixou que o contentor seguisse para o destino que os arguidos planeavam, Valença, no Alto Minho, atuando nessa altura. O processo chegou a ter um sexto arguido, que vai ser julgado em separado.

Autores